Máscaras-escudo x Covid-19

  • As máscaras-escudo produzidas por pesquisadores e alunos do ISD são doadas a hospitais, serviços de urgência e emergência, além de maternidades, no Rio Grande do Norte. Para mais informações e o passo-a-passo para solicitar doação, clique aqui.
  • O ISD recebe doações de insumos de produção (acetato e filamentos de impressora 3D), de impressoras quebradas -para construir novas máquinas e acelerar o trabalho – assim como de dinheiro para compra de insumos. Doações financeiras são possíveis por transferência, cartão de crédito ou PayPal. Para o passo-a-passo da doação clique aqui
  • 3D printing filament and acetate for face shield are sold out or the delivery dates are unsuitable. Building mechanical ventilators is expensive, and now we need your collaboration. Please donate materials or cash if you wish. Click here to know more.

As ‘máscaras-escudo’, também chamadas ‘face shields’, são essenciais ao trabalho dos profissionais de saúde em procedimentos de maior risco de contaminação. Elas estão, porém, escassas no mercado dada a explosão de demanda com o coronavírus (Covid-19) afetando o mundo.

As que são produzidas no Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), do Instituto Santos Dumont (ISD), são doadas e não vendidas. 

À frente do projeto estão pesquisadores e alunos do mestrado em neuroengenharia do Instituto.

Nessa linha de produção, as peças são ‘construídas’ com auxílio de impressoras 3D, a um custo de R$ 5 por unidade. Elas são feitas à base de acetato plástico e semelhantes a produtos atualmente comercializados na internet por preços que variam de R$ 25 a R$ 90.

Quando usar

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), protetores faciais como esses devem ser usados quando houver risco de exposição do profissional a respingos de sangue, secreções corporais e excreções. O serviço de saúde pública britânico  reforça que esse tipo de equipamento também ajuda a proteger contra a contaminação causada por gotículas respiratórias e aerossóis.

Como usar

  • A ‘máscara-escudo’ deve ser usada em conjunto com outros EPIs: Touca, avental, luvas, máscara descartável e óculos.
  • Ela deve ter as dimensões necessárias para cobrir a frente e os lados do rosto.

Como limpar após uso

  • Com água e sabão;
  • Álcool 70
  • Ou hipoclorito em gaze ou algodão, para não riscar o material.

*Após a correta higienização, o produto poderá ser reutilizado.

Como ajudar a superar os desafios da produção

A escassez de matérias-primas para confeccionar as máscaras é um entre os vários desafios que os pesquisadores enfrentam para aumentar a oferta aos hospitais.

Além do acetato – a película usada para fazer a parte frontal das peças – faltam rolos de filamento para as impressoras 3D (materiais que em impressoras comuns cumpririam o papel da tinta), além de uma disponibilidade maior de máquinas para o trabalho e uma logística mais rápida para transporte dos materiais.

*Para mais informações sobre como colaborar com a doação de materiais ou dinheiro para a produção do ISD, clique aqui.

*Para mais informações sobre a quem doamos as máscaras e o passo-a-passo para solicitar doação, clique aqui.