• Português
  • English

ISD promove palestra sobre funcionalidade e autonomia da pessoa autista

29/03/202215:06

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma em cada 44 crianças em todo o mundo, segundo dados do órgão norte-americano Center of Diseases Control and Prevention Autism and Developmental Disabilities Monitoring (CDC/ADDM), é autista. O levantamento comprova a ampliação no número de casos diagnosticados ao longo do tempo, pois essa proporção já chegou a ser de 1 para cada 500 crianças no passado. No Brasil, os números relacionados à condição não são fiéis, pois não há um levantamento oficial feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por exemplo. Os dados atuais, do CDC, estimam que a condição afeta 70 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo 2 milhões no território brasileiro. A Organização das Nações Unidas (ONU) definiu 2 de abril como sendo o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (World Autism Awareness Day).

 

Para discutir os aspectos relacionados à funcionalidade e autonomia dessa parcela da população, o Instituto Santos Dumont (ISD) irá promover uma palestra voltada aos familiares, estudantes e profissionais de saúde do Rio Grande do Norte no próximo dia 4 de abril com o tema: “Como a ciência pode promover a funcionalidade e autonomia do autista?”. O evento é organizado pelo Serviço Multidisciplinar de Atenção do Espectro do Autismo (Semea/ISD) em conjunto com preceptores e residentes multiprofissionais, além de mestrandos, do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (Anita) e Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), unidades do ISD em Macaíba. As inscrições estão abertas através do link.

 

De acordo com a preceptora multiprofissional neuropsicóloga Samantha Maranhão, que integra o Semea/ISD, a discussão dessa temática é importante para familiares, profissionais e estudantes da área da saúde. “Permitirá refletir sobre os atuais desafios e potencialidades para intervenção com ênfase na autonomia e participação social de pessoas autistas. Reunir profissionais de saúde em formação e pesquisadores da área será fundamental para pensar sobre o futuro da reabilitação intelectual do público clínico”, afirma. Estão confirmados os seguintes palestrantes: Profa. Dra. Izabel Hazin, do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Profa. Dra. Cíntia Azoni, do Departamento de Fonoaudiologia da UFRN; a psicóloga psicanalista Andréa Galvão; e a mestre em Neuroengenharia e preceptora neurologista pediátrica do ISD, Celina Reis. O evento também contará com a participação, via teleconferência, do comunicador autista Ricardo Oliveira, que aborda a política, o modelo social da deficiência, direitos humanos por meio do canal no Youtube Autismo Pensante.

 

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), “o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) se refere a uma série de condições caracterizadas por algum grau de comprometimento no comportamento social, na comunicação e na linguagem, e por uma gama estreita de interesses e atividades que são únicas para o indivíduo e realizadas de forma repetitiva”.

 

Exposição

 

Durante o evento, trabalhos artísticos de pessoas autistas atendidas nas Clínicas do Instituto Santos Dumont serão expostos. A arte que ilustra esta reportagem é de autoria de Hector Ferreira de Araújo, de 14 anos.

 

SERVIÇO

Palestra: “Como a ciência pode promover a funcionalidade e autonomia do autista?”

Quando: 04 de abril de 2022

Hora: 08h às 12h

Onde: Auditório do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), em Macaíba

Como participar: o evento é voltado para pacientes do ISD, familiares, profissionais e estudantes dos cursos da área de saúde, de forma presencial com limitação a 90 pessoas. As inscrições podem ser feitas online, preenchendo este formulário.

Transmissão ao vivo: O evento será transmitido ao vivo, no canal do Youtube do ISD (https://bit.ly/3iM0tEV)

 

Palestrantes

Dra. Celina Reis

Formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Especialista em Neuropediatria pela USP e SBP; Mestre em Neuroengenharia pelo Instituto Santos Dumont (ISD); Doutoranda em Psicologia pela UFRN – ambos nas temáticas relacionadas ao Transtorno do Espectro do Autismo (TEA); atua como Neuropediatra no ISD.

 

Profa. Dra. Cíntia Alves Salgado Azoni

Graduada em Fonoaudiologia pela Universidade de São Paulo (USP). Doutorado em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (2010) e Pós-Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Ciências Médicas, UNICAMP (2013). Docente Adjunto A do Curso de Graduação em Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN.

Profa. Dra. Izabel Augusta Hazin Pires

Graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP (1994). Doutora (2006) em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco e Pós-Doutorado pela Universitè René Descartes – Paris V (2010). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Neuropsicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem. Coordena o Grupo de Pesquisa LAPEN (Laboratório de Pesquisa e Extensão em Neuropsicologia da UFRN), Coordenadora do Programa Talento Metrópole do Instituto Metrópole Digital da UFRN.

 

Andréa Clara Galvão

Psicóloga e Psicanalista Doutora em Educação (UFRN). Colunista do Jornal Tribuna do Norte e Supervisora do Centro Especializado Infantil e Adulto do Rio Grande do Norte (CRI/CRA SESAP/RN). Diretora clínica e professora do Instituto Bem-Te-Vi.

 

Ricardo Oliveira

Comunicador autista que aborda sobre política, modelo social da deficiência e direitos humanos por meio do canal no Youtube Autismo Pensante.

 

Principais fatos sobre o Autismo

Os Transtornos do Espectro Autista começam na infância e tendem a ter curso evolutivo crônico;

 

Embora algumas pessoas autistas possam viver de forma independente, outras têm graves dificuldades e necessitam de cuidados e apoio ao longo da vida;

 

As intervenções baseadas em evidências, como o tratamento comportamental e os programas de treinamento de habilidades para os pais, podem reduzir as dificuldades de comunicação e comportamento social, com impacto positivo no bem-estar e qualidade de vida das pessoas autistas e seus cuidadores;

 

As intervenções para as pessoas autistas precisam ser acompanhadas por ações mais amplas e efetivas, tornando a participação social, a garantia de direitos e a acessibilidade de comunicação, arquitetônica e atitudinal uma realidade possível e fundamental para a inclusão social destas pessoas;

 

Em todo o mundo, as pessoas autsitas são frequentemente sujeitas à estigmatização, discriminação e violações de direitos humanos. Globalmente, o acesso aos serviços e apoio para essas pessoas é inadequado.

Texto:  Ricardo Araújo / Ascom – ISD

Foto: Reprodução

Assessoria de Comunicação
comunicacao@isd.org.br
(84) 99416-1880

Instituto Santos Dumont (ISD)

É uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
ENSINO

RECOMENDAMOS