• Português
  • English

ISD inicia novo ciclo do projeto ‘Arte de Crescer’ com a presença de bebês e seus familiares

17/02/202210:29

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Amamentação, cólicas, refluxo, alimentação, posições que podem acalmar e trazer mais conforto para o bebê: questões como essas estão na lista das principais dúvidas e inseguranças de mães e pais nos primeiros meses de nascimento de um bebê. Esses e outros assuntos são o foco das orientações e dicas passadas pela equipe multiprofissional do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, do Instituto Santos Dumont (ISD), através do projeto Arte de Crescer, que teve o primeiro encontro do ano nesta quarta-feira (16/02). 

O Arte de Crescer é uma iniciativa que busca potencializar o desenvolvimento de habilidades sociais, afetivas, cognitivas e neuropsicomotoras em crianças atendidas no Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (Anita), uma das unidades do ISD em Macaíba (RN). Segundo a preceptora multiprofissional fisioterapeuta Camila Simão, no primeiro ano de vida da criança, os pais e cuidadores têm um papel muito importante como mediadores da estimulação dos bebês para aquisição de habilidades. 

“São as pessoas mais próximas da vivência e do cuidado do bebê as maiores estimuladoras do desenvolvimento, da construção afetiva e emocional. Por isso, o arte de crescer tem como maior objetivo dar ferramentas e levar informações importantes para auxiliar e potencializar esse desenvolvimento no primeiro ano de vida”, explica. 

A iniciativa vai acompanhar, ao longo do ano de 2022, nove bebês recém-nascidos de mães que fizeram pré-natal de risco no Anita. Serão feitos encontros mensais em grupo, sempre no dia das consultas pediátricas, onde as famílias terão momentos de vivência com os bebês e suporte da equipe multiprofissional com oficinas e orientações Além disso, a equipe também produz vídeos explicativos sobre assuntos pertinentes ao primeiro ano de vida do bebê, disseminados para as famílias participantes do projeto. 

“A cada mês iremos abordar assuntos diferentes, de acordo com as necessidades do grupo e com a fase do desenvolvimento dos bebês. O foco é estimular o desenvolvimento, a linguagem, o vínculo com os pais, as habilidades motoras e outros. Teremos oficinas de ofurô, construção de tapete sensorial, comunicação afetiva, técnicas para acalmar os bebês, além de trabalhar também questões como a saúde mental das mães”, conta a coordenadora do Centro Especializado em Reabilitação IV (CER ISD) e preceptora multiprofissional fisioterapeuta do Anita, Camila Simão.

Uma das mães que participa do projeto neste ano é Laíssa Moura, de 34 anos, mãe do Josué, de apenas um mês. Laíssa já é mãe de um adolescente de 14 anos, no entanto, conta que Josué nasceu após duas gestações que resultaram em aborto. A gestação foi considerada de risco, diante do quadro de hipertensão da gestante. 

“Eu fico até emocionada em falar, sempre quis muito ter o segundo filho, mas não consegui completar duas gestações. Até que Josué nasceu e me trouxe esperança. Sou mãe de segunda viagem mas, meu filho já nasceu há 14 anos e a gente esquece um pouco de algumas coisas ao longo do tempo, por isso decidi participar do projeto, para ter o suporte que não tive antes”, disse Laissa. 

As usuárias que terão acesso às orientações do Arte de Crescer são mulheres que tiveram uma gravidez complicada e fizeram acompanhamento pré-natal de risco, um dos serviços de saúde em que o ISD é referência para a 7° região de saúde do Rio Grande do Norte, que inclui os municípios de Macaíba, Natal, Parnamirim, Extremoz e São Gonçalo do Amarante. 

“Como essas mães são usuárias que fizeram pré-natal de risco, é importante acompanhar essas crianças porque pode haver complicações no pós-parto e nos primeiros meses de vida. Existem dicas para melhorar a qualidade de vida desse bebê e dessa mãe e orientações que podem garantir um desenvolvimento pleno para a criança”, explica Camila Simão. 

Participante do projeto em edições anteriores, Lilha Rocha, mãe da Anahí, hoje com três anos, relata os benefícios que o projeto trouxe para a sua experiência com a maternidade. “O arte de crescer foi uma coisa maravilhosa na minha vida como mãe de primeira viagem que não sabia de nada. Eu me sentia perdida e, no projeto, eu descobri o que eu tinha que fazer com a minha filha para que ela pudesse crescer de forma saudável. Tanto é que, hoje, Anahí é uma criança com um desenvolvimento motor incrível, então o projeto fez toda a diferença para nós”, relata Lilha. 

 

Arte de Crescer

O Arte de Crescer é uma iniciativa do Instituto Santos Dumont que busca potencializar a ação neuropsicomotora, cognitiva, afetiva e de habilidades sociais das crianças atendidas na instituição. De modo multidisciplinar, o projeto, em vigor desde 2017, visa contribuir para o desenvolvimento infantil na primeira e segunda infância. Em 2022, vai acompanhar nove bebês, de fevereiro a dezembro. 

O trabalho é desenvolvido por meio de oficinas presenciais para usuários do Anita e seus familiares e proporcionando ainda aos graduandos em estágio curricular e residentes multiprofissionais conhecimento acerca da intervenção psicomotora precoce que ocorre entre 0 e 3 anos de idade. 

Texto:  Kamila Tuenia / Ascom – ISD

Foto: Kamila Tuenia / Ascom – ISD

Assessoria de Comunicação
comunicacao@isd.org.br
(84) 99416-1880

Instituto Santos Dumont (ISD)

É uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
EDUCAÇÃO EM SAÚDE

RECOMENDAMOS