• Português
  • English

Fórum internacional debate ecossistema de pesquisa e inovação no Rio Grande do Norte

27/09/202110:51

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Rede Potiguar de Fomento à Internacionalização vai realizar, nos dias 28 e 29 de setembro, o Fórum Internacional Connect RN. O evento, que acontecerá de forma virtual e tem inscrições gratuitas, vai contar com debatedores nacionais e estrangeiros para tratar de temas como cidades sustentáveis, energias renováveis e o ecossistema de pesquisa e inovação no Rio Grande do Norte. Edgard Morya, gerente do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), vinculado ao Instituto Santos Dumont (ISD), será um dos palestrantes do evento, no painel denominado “Ecossistema de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Rio Grande do Norte”, ao lado dos pesquisadores Per Petersson (Lund University), Sidarta Ribeiro (Instituto do Cérebro/UFRN), Michael Sand (Boehringer Ingelheim) e Gregory Riggins (John Hopkins University). 

 

O ISD compreende uma área de 15 mil metros quadrados dedicados à pesquisa e ao desenvolvimento nas áreas de neurociências e neuroengenharia, de pesquisas básicas em modelos animais até aquelas aplicadas em seres humanos. “Até pouco tempo atrás, as pessoas olhavam para interfaces homem-máquina ou cérebro-máquina como ficção científica, enquanto pesquisadores e empresas estavam desenvolvendo meios de tornar isso real. Hoje, temos pesquisas com interfaces para reabilitação em pacientes, para melhorar a interação com a educação e cidades inteligentes. Imagine poder monitorar a saúde das pessoas e intervir antes que algo prejudique a população. Estamos falando de tecnologias que possibilitem monitorar a saúde, diminuir filas em hospitais, ampliar acesso a tecnologias. Quem imaginava não pegar fila de banco 20 anos atrás para pagar uma conta?”, indaga Morya. 

 

O ISD trabalha de forma a proporcionar, no mesmo espaço, uma estrutura de pesquisa, desenvolvimento e inovação que possibilite criar e testar em um mesmo local pesquisas translacionais, ou seja, aquelas que têm seu início na ciência básica e sua conclusão na aplicação prática. A ideia é que as pesquisas sejam desenvolvidas juntamente com as demandas de empresas e da sociedade, para que as soluções desenvolvidas pelos pesquisadores cheguem mais rapidamente à população. 

 

“Aliando a formação de recursos humanos qualificados com empresas de inovação, podemos potencializar ecossistemas de transformação e impacto social, não apenas no RN, mas para o planeta”, destaca o pesquisador. Segundo ele, o crescente envelhecimento populacional torna mais evidente a necessidade de tecnologias que facilitem atividades diárias, a mobilidade, o aprendizado de adultos e que vão interferir diretamente no futuro do trabalho e da educação. “O Instituto considera os desafios globais em saúde e educação e vai criando meios de ação local de acordo com as necessidades dos envolvidos, além de  capacitar e desenvolver pessoas multiplicadoras de ações transformadoras”, completa Morya. 

 

Connect RN

O Connect RN será realizado por meio de três painéis. O primeiro deles irá abordar o “Ecossistema de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do Rio Grande do Norte”. O segundo painel discutirá a temática “Abrindo o Caminho para Cidades Resilientes e Sustentáveis” e terá, entre seus convidados, a fundadora e CEO da organização Youth Climate Leaders, Cassia Moraes, os consultores técnicos do Escritório das Nações Unidas para Redução do Risco de Desastres, Clément da Cruz e Helena Monteiro, e a consultora da organização Resilient Cities Network, Luciana Cardoso.

 

O último painel se chama “Criando um Futuro Melhor à Luz das Energias Renováveis”, e será liderado pelo professor do Departamento de Engenharia da Produção da UFRN Mario González, sendo integrado pelo CEO da Enerbras Energias Renováveis, Helder Ferreira, e demais convidados cuja participação ainda estão para serem confirmadas.

Promotora do evento, a Rede Potiguar de Fomento à

 Internacionalização (Internacionaliza RN), é uma iniciativa da Câmara de Comércio, Indústria e Turismo Brasil-Portugal, do Parque Tecnológico Metrópole Digital, UFRN, Sebrae, Fiern, Governo do RN, Prefeitura do Natal e Rede Potiguar de Incubadoras e Parques Tecnológicos (Repin).

 

Texto: Mariana Ceci / Ascom – ISD

Imagens: Mariana Ceci / Ascom – ISD

Assessoria de Comunicação
comunicacao@isd.org.br
(84) 99416-1880

Instituto Santos Dumont (ISD)

É uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
EDUCAÇÃO CIENTÍFICA
NEUROCIÊNCIAS
NEUROENGENHARIA
REABILITAÇÃO

RECOMENDAMOS