• Português
  • English

Simpósio em Natal aborda aspectos do autismo

12/04/201918:17

A equipe do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS/ISD) esteve presente no evento “V Simpósio Dialogando sobre o Autismo – Desafios e Experiências”, que aconteceu em Natal (RN) no dia 12 de abril. Na ocasião, Reginaldo Freitas Júnior, Diretor-Geral do Instituto Santos Dumont (ISD), recebeu a homenagem “Amor Azul” como parceiro da causa. Em sua fala, o médico obstetra agradeceu a parceria e os diferentes espaços de colaboração que vêm se desenvolvendo há aproximadamente quatro anos para dar visibilidade à causa do autismo afirmando: “Nos sentimos muito orgulhosos na capacidade de transformação que essa soma de esforços tem potencializado na nossa região.” Ele lembrou do trabalho desenvolvido no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) pelo CEPS Anita Garibaldi, voltado para a formação dos profissionais da saúde com a ideia da integralidade do cuidado, da proposta da educação baseada em competências e, principalmente, da responsabilidade social de instituições formadoras dos profissionais de saúde. “Essa homenagem não é a Reginaldo pessoa física. Ela representa o reconhecimento do compromisso assumido por todas as pessoas que fazem o Instituto Santos Dumont em trabalhar por uma sociedade mais igualitária e inclusiva”, concluiu Reginaldo.

Reginaldo Freitas Júnior recebe homenagem
Homenagem "Amor Azul" em alusão à cor do autismo

Na sequência, Celina Reis, neuropediatra e preceptora médica do CEPS, abordou o tema “autismo na fase escolar”. Em sua apresentação, ela abordou a importância do desenvolvimento de estratégias pedagógicas que facilitem o processo de aprendizagem e inclusão no ambiente escolar. Celina, que é Mestre em Neuroengenharia pelo Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS/ISD), trouxe alguns dados pesquisados em seu mestrado, tais como os padrões visuais percebidos em crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A partir do rastreamento do olhar de pacientes analisados por meio de uma ferramenta chamada “Eye Tracking”, Reis concluiu que indivíduos com autismo têm um padrão de exploração visual diferente: “Existe uma chamada falha sensorial e cognitiva de captação de sinais e isso prejudica a apreensão do ambiente e o desenvolvimento da habilidade social do indivíduo”, mencionou ela.

A médica finalizou sua apresentação dizendo que é importante manter o foco nas habilidades e não nas deficiências desses indivíduos e encerrou sua participação no evento parafraseando o escritor Antoine de Saint-Exupéry, em “O Pequeno Príncipe”: “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos”.

Equipe Multiprofissional do CEPS Anita Garibaldi
Celina Reis durante apresentação

O CEPS Anita Garibaldi oferece o Clique para saber mais sobre o trabalho do CEPS.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
EXTENSÃO
REABILITAÇÃO

RECOMENDAMOS