• Português
  • English

Protagonismo do ISD no XI Seminário de Reabilitação do RN

11/12/201711:29

Profissionais do Instituto Santos Dumont (ISD) participaram nos dias 05 e 06 de dezembro de 2017 do XI Seminário de Reabilitação do RN, realizado no Hotel Praiamar, em Natal (RN). Promovido pelo Centro de Reabilitação Infantil e Adulto do RN (CRI/CRA), o evento teve como tema: “Desafios e perspectivas no cuidado à pessoa com deficiência”.

Na manhã do dia 05, o coordenador de pesquisa do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS)Edgard Morya, participou da mesa-redonda “Planejamento e gestão nos Centros Especializados em Reabilitação do RN – Caracterização”. Ele explicou que o Centro Especializado em Reabilitação (CER) do ISD, localizado em Macaíba (RN), tem como diferencial a integração entre saúde e educação. “Além de realizar atendimentos, o CER de Macaíba é uma ferramenta para educação, capacitação de profissionais e desenvolvimento de tecnologias e conhecimentos científicos”, informou Morya.

O CER coordenado pelo ISD está localizado no Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS) e é um dos sete existentes no Rio Grande do Norte. Além de unir educação e pesquisa em saúde, Morya comentou que o CER também contribui com a Rede de Cuidados a Pessoa com Deficiência do RN no desenvolvimento de protocolos padronizados de atendimento. “Estes protocolos podem gerar dados de todo o Rio Grande do Norte, auxiliando na previsão de futuras alterações no sistema”, comentou Morya. 

 

Novidades na assistência a pessoas com lesão medular

 

No dia 06 de dezembro, dois profissionais do ISD participaram da mesa redonda “Atualidades na assistência ao paciente lesionado”. Além de Edgard Morya, esteve presente o preceptor médico e neurologista de CEPS, Ângelo Raimundo Neto.

Palestra de Ãngelo Raimundo, neurologista do CEPS/ISD.
Ângelo Raimundo Neto, neurologista do CEPS/ISD, participou da mesa-redonda: “Atualidades na assistência ao paciente lesionado”.
Público na palestra de Ãngelo Raimundo
Público na palestra de Ãngelo Raimundo Neto, neurologista do CEPS/ISD.

Raimundo Neto apresentou ao público os impactos da lesão medular em diversas áreas da vida da pessoa e reforçou que, atualmente, a reabilitação física precisa estimular a função medular mínima do paciente. Ele mostrou ainda, que as pesquisas atuais mais sofisticadas nessa temática trabalham com estimulação elétrica, uso de enxertos no tecido neural e células troncos.

Já Morya iniciou sua fala com alguns dados impactantes relacionados à lesão medular. A cada 25 segundos, por exemplo, uma pessoa morre no mundo vítima de acidente de trânsito. No Brasil, são constatadas mais de 40 mil mortes por ano provenientes desse tipo de acidente. Só nos Estados Unidos 500 mil pessoas sofrem lesão medular por ano.

Palestra de Edgard Morya, do IIN-ELS
Coordenador de pesquisas do IIN-ELS, Edgard Morya, fala sobre as pesquisas inovadoras na área de lesão medular.

Também foram apresentados estudos que mostram como é possível aprimorar as terapias de reabilitação motora para incrementar a qualidade de vida. Pesquisas com roedores apontaram que a reabilitação física só traz benefícios significativos quando há estímulos suficientes no sistema nervoso, estimulando a plasticidade neural.

Segundo a coordenadora da Rede de Cuidados a Pessoa com Deficiência, Célia Melo, o encontro teve como objetivo “apresentar novas técnicas, conhecimentos e metodologias desenvolvidas pelos profissionais das mais diversas áreas, visando uma melhor eficácia nas condutas terapêuticas empregadas nos serviços de reabilitação”. O seminário também foi sede do II Encontro de Gestores dos Centros Especializados em Reabilitação do RN.

Texto e Fotos: Luiz Paulo Juttel / Ascom – ISD

Assessoria de Comunicação
comunicacao@isd.org.br
(84) 99416-1880

Instituto Santos Dumont (ISD)

Organização Social que mantém vínculo com o Ministério da Educação (MEC) e cuja missão é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão e contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
EXTENSÃO
REABILITAÇÃO

RECOMENDAMOS