• Português
  • English

Nota de pesar - Antônio Hare

14/09/201710:37

A equipe dos Centros de Educação Científica (CECs) lamenta profundamente o falecimento, em 11 de setembro de 2017, do artista plástico Antônio Alves de Souza, conhecido como Antônio Hare. Ele foi assistente da oficina de Ciência e Arte do CEC de Macaíba-RN no ano de 2008 e ao longo do tempo colaborou inúmeras vezes com os CECs, participando de conversas com os alunos sobre sua obra e também sobre o fazer artístico. Sua última interação com o CEC Macaíba foi no último mês de julho, durante uma atividade da Oficina de Ciência e História, que promoveu diálogo entre os alunos e artistas potiguares das mais variadas vertentes (Confira a matéria AQUI). 
Antônio Hare entre alguns alunos do CEC Macaíba em 2008.

Sobre Antônio Hare

 
O artista era natural de Natal-RN e tinha 51 anos. Ele era formado em aquicultura pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e também tinha formação em artes plásticas e como arte-educador, com habilitação em música. Nos últimos tempos, Hare produzia suas obras mostrando a diversidade de possibilidades de reaproveitamento de objetos do lixo, compondo obras dentro de um conceito chamado por ele de “SUSTENTARTE”. Por meio da transformação do lixo em arte, Antônio Hare provocava reflexões sobre consumo exagerado e a cultura do descarte. O Instituto Santos Dumont presta homenagem ao artista com imagens de alguns momentos seus na Instituição e se solidariza com seus familiares e amigos, especialmente com sua esposa Rachel Dantas, assessora pedagógica dos CECs.
O artista em conversa com alunos da oficina de Ciência e História do CEC Macaíba, em julho de 2017.

Texto: Ariane Mondo / Ascom – ISD

Fotos: Divulgação CECs

Assessoria de Comunicação
comunicacao@isd.org.br
(84) 99416-1880

Instituto Santos Dumont (ISD)

Organização Social que mantém vínculo com o Ministério da Educação (MEC) e cuja missão é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão e contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

RECOMENDAMOS