• Português
  • English

Coordenador de pesquisas do IIN-ELS faz conferência magna no Congresso Baiano de Biotecnologia e Inovação em Saúde

16/03/201619:39

Fonte: Site Bahiana Escola de Medicina e Saúde Pública

Controlar uma máquina com o poder da mente ou compartilhar mensagens apenas através do pensamento. O que parece, à primeira vista, cenas de um filme de ficção científica foram alguns dos pontos abordados na Conferência Magna “Interfaces Cérebro-Máquina” do Professor Dr. Edgard Morya, do Instituto Santos Dumont (ISD), que marcou a abertura do I Congresso Baiano de Biotecnologia e Inovação em Saúde (CONBIS), na manhã do dia 10 de março.

O congresso aconteceu até o dia 12 de março, na Unidade Acadêmica Cabula, em Salvador, e contou com a participação de estudantes de graduação e pós-graduação, professores e pesquisadores interessados em biotecnologia. O evento é uma iniciativa do ex-coordenador de Pesquisa e Inovação da Bahiana, Prof. Diego Menezes, por meio da Sociedade Brasileira de Biotecnologia (SBBiotec) e do Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec), entidades das quais ele é membro.

O I CONBIS contou com o apoio da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e da Secretaria de Ciências, Tecnologia e Inovação (Secti), por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

Estiveram presentes na cerimônia de abertura a diretora da Bahiana, Prof.ª Dra. Maria Luisa Carvalho Soliani, o superintendente de Inovação da Secti, Dr. Thomas de Araújo Buck, a diretora executiva do Fortec, Dra. Cristina Quintella, o vice-presidente da SBBiotec, Dr. Paulo Cavalcanti Gomes Ferreira e o professor da Bahiana e coordenador executivo da Rede Nordeste de Biotecnologia e pesquisador da Fiocruz, Prof. Dr. Mitermayer Galvão dos Reis.

“É com muita alegria que a Bahiana recebe esse congresso. Estamos muito honrados em realizar esse evento em um ambiente de colaboração. Com o I Conbis se plantou uma semente de algo que vai germinar e crescer, pois é muito importante para o Brasil que transformemos o conhecimento em produto para a sociedade”, declarou Dra. Maria Luisa.

Durante os três dias de evento, os participantes poderão estar em contato com importantes pesquisadores brasileiros, como o Dr. Manoel Barral, que recebeu, no dia 12 de outubro de 2015, o prêmio Unesco-Guiné Equatorial de Pesquisa em Ciências da Vida por suas pesquisas sobre leishmaniose e malária. A programação traz palestrantes de entidades de pesquisa da Bahia e de outros estados.

De acordo com o Prof. Dr. Diego Menezes que preside o evento, estão presentes representantes de 16 entidades de 7 estados. Para atender os anseios desse público, o grupo de palestrantes foi pensado cuidadosamente. “Amor, foi o norteador das escolhas desses palestrantes. Amor pelos alunos, pelo público e pelo que nós fazemos. Por estar militando nas áreas da biotecnologia e da inovação, tivemos o cuidado de selecionar palestrantes que, além de poderem compartilhar esses conhecimentos de ponta que estão sendo gerados para o mundo, também pudessem promover a troca desses saberes”, explica.

Link original da matéria com fotos do evento AQUI.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

RECOMENDAMOS