• Português
  • English

Mestrado em Neuroengenharia recebe a 5a turma em Macaíba

01/03/201619:50

01/03/2016 – Última edição: 07/03/2016

Nota: Esta é a quinta turma de mestrado do IIN-ELS e não a sexta como divulgado no dia da publicação da matéria.

Por Ariane Mondo – Ascom ISD

DSC00915_site

Edgard Morya, coordenador de pesquisa do IIN-ELS, dá as boas vindas aos alunos. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

O Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS) – uma das unidades do Instituto Santos Dumont (ISD) – recebeu nesta terça-feira, 01 de março, nove alunos de distintas regiões do país aprovados para o mestrado do seu Programa de Pós-Graduação (PPG) em Neuroengenharia. Essa é a quinta turma do PPG/IIN-ELS, que é o primeiro e único curso de mestrado em neuroengenharia do Brasil, voltado para graduados nas áreas de ciências da saúde ou áreas de engenharias (bacharelado ou licenciatura), que desejam aprofundar conhecimentos com elevado padrão de competência científica e técnico-profissional. Os selecionados para esse ciclo do mestrado são: Andréa Coutinho SarmentoEdson Ricardo JuniorEduardo Bacelar JacobiJuliana Avila de SouzaJuliana Harumi SatoLorena AndreolliMab Suellen Abreu NunesPedro de França CavalcantiThiago Chagas de Amorim.

O mestrado é gratuito e oferece aulas nas instalações do IIN-ELS em Macaíba, cidade que fica a cerca de 20 quilômetros de distância de Natal (RN). No processo seletivo de 2016 houve candidatos de Mato Grosso, Paraíba, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Distrito Federal, Minas Gerais, Sergipe, Rio Grande do Norte e Bahia. O PPG/IIN-ELS faz duas chamadas anuais e a próxima seleção para alunos de mestrado deverá ocorrer no início do segundo semestre.

A Neuroengenharia é uma área de pesquisa interdisciplinar que agrega métodos de neurociência e de engenharia para estudar o funcionamento do sistema nervoso e desenvolver soluções para as limitações e disfunções associadas a ele.

Entusiasmo e troca de experiências

DSC00917_site

Novos mestrandos em neuroengenharia. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Os novos alunos foram recebidos pelos pesquisadores, funcionários e demais mestrandos, além dos alunos de iniciação científica, que também integram projetos do IIN-ELS. Todos os novos estudantes do mestrado em neuroengenharia se mostraram entusiasmados com a possibilidade de atuarem em uma área de inovação científica e aplicarem os conhecimentos na sociedade brasileira.

Além de saberem detalhes sobre a grade curricular do curso e também sobre o funcionamento das instalações físicas do IIN-ELS, os novos mestrandos puderam ouvir os relatos dos pesquisadores Edgard Morya e Fabrício Brasil, coordenador de pesquisa do IIN-ELS e coordenador do PPG/IIN-ELS, respectivamente. Ambos falaram que os equipamentos disponíveis no Instituto usam tecnologia de ponta e que não deixam a desejar se comparados aos que estão em instituições de pesquisa renomadas do mundo. Eles frisaram sobre a importância de se ter autonomia nos estudos e sobre a dedicação que alunos de mestrado devem ter, aproveitando o tempo para estudar, pesquisar e absorver o máximo de conhecimentos de maneira constante.

Linhas de pesquisa do PPG em Neuroengenharia do IIN-ELS

Fabrício Brasil, coordenador

Fabrício Brasil, coordenador do Programa de Pós-Graduação (PPG) em Neuroengenharia do IIN-ELS.  Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

O PPG em Neuroengenharia do IIN-ELS tem duas linhas de pesquisa: Interface Cérebro-Máquina (ICM), que é uma área cujo objetivo é estabelecer uma comunicação direta entre o sistema nervoso e artefatos robóticos, eletrônicos ou computacionais por meio do uso de sinais neurofisiológicos e de micro-estimulação cerebral. O desenvolvimento de ICM possui grandes potenciais terapêuticos e tecnológicos para uma variedade de enfermidades neurológicas, que afetam dramaticamente a função motora, tais como a paralisia, a doença de Parkinson e o acidente vascular cerebral.

 

A outra linha de pesquisa é a Neuromodulação, que consiste no implante de dispositivos no sistema nervoso, central ou periférico, que liberam um agente (químico, biológico ou físico) para promover um efeito de restabelecer, modular, inibir ou aumentar funções do sistema nervoso. A neuromodulação com estimulação elétrica tem sido utilizada atualmente para tratamento de sintomas motores de Parkinson e tremor essencial, síndrome de Tourette, transtorno obsessivo-compulsivo, dor crônica, depressão, Alzheimer e coma cerebral, mas ainda há inúmeras possibilidades de investigação e desenvolvimento tecnológico.

Mais sobre o IIN-ELS: http://www.institutosantosdumont.org.br/instituto-internacional-de-neurocienciasedmond-e-lily-safra/

Ana Carolina Kunicki, pesquisadora do IIN-ELS, se apresenta aos alunos. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Ana Carolina Kunicki, pesquisadora do IIN-ELS, se apresenta aos alunos. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Alunos sabem detalhes do curso durante aula inaugural. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Renan Moioli, pesquisador do IIN-ELS. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Renan Moioli, pesquisador do IIN-ELS. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Alunos de Iniciação Científica do IIN-ELS falam sobre a experiência que tiveram no programa

Alunos tiram dúvidas. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Alunos de Iniciação Científica do IIN-ELS falam sobre a experiência que tiveram no programa

Alunos de Iniciação Científica do IIN-ELS falam sobre a experiência que tiveram no programa “Ciência sem Fronteiras”. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Informações práticas sobre o curso. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

Marcelo Carvalho, da Secretaria do PPG do IIN-ELS, dá informações práticas sobre o curso de mestrado e o funcionamento da unidade. Foto: Ariane Mondo/Ascom ISD

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

RECOMENDAMOS